Category

Pós-médio

Parceria ETERJ – NUCLEP AVANÇA NA CONSTRUÇÃO DE SUBMARINOS BRASILEIROS

By Médio técnico, Novidades, Pós-médio

NUCLEP AVANÇA NA CONSTRUÇÃO DE SUBMARINOS BRASILEIROS

Por Daniel Fraiha (daniel@petronoticias.com.br) – 

curso Abdan-WNU na NuclepA Nuclep está avançando na construção dos novos submarinos brasileiros, com a conclusão de 100% dos cascos de duas unidades, e a previsão de concluir o terceiro em agosto deste ano.

Atualmente o casco da terceira unidade está com 90% de conclusão e o da quarta com 40% – este previsto pra ficar pronto em 2018 -, e as atividades seguem em ritmo intenso.

Nesta segunda-feira (3), as instalações da Nuclep foram palco de um curso sobre o setor nuclear promovido pela Associação Brasileira de Desenvolvimento das Atividades Nucleares (ABDAN) e pela World Nuclear University WNU, incluindo uma visita de profissionais, executivos e universitários ao canteiro de montagem dos cascos dos submarinos.

O curso reúne os maiores nomes da indústria nacional, incluindo executivos como Antônio Müller e Celso Cunha, da ABDAN, Patrícia Wieland, da WNU, Helmut Engelbrecht, dá World Nuclear Association (WNA), João Tupinambá, da INB, e Liberal Zanelatto, da Nuclep, entre outros.

Na terça-feira (4), haverá uma visita técnica à fábrica de combustível da INB, em Resende, e na quarta (5) o curso terá uma nova edição em São Paulo.

Fonte: https://www.petronoticias.com.br/archives/96754

Veja as fotos da visita e do canteiro de montagem abaixo.

HERÓIS DA RESISTÊNCIA – Apesar da crise, profissionais técnicos ainda são muito demandados pelo mercado.

By Médio técnico, Novidades, Pós-médio

HERÓIS DA RESISTÊNCIA – Apesar da crise, profissionais técnicos ainda são muito demandados pelo mercado.

Veja cinco cursos técnicos cujos profissionais são mais demandados pelo mercado.

João Victor Pereira, de 17 anos, faz um técnico em Mecânica. Em breve, pretende estagiar na área para, ao fim do curso, ser competitivo no mercado. É uma boa decisão. E, somada a ela, João tem a seu favor o nível de escolaridade, bem visto no mercado.

— Dois anos atrás, quando a economia estava melhor, os profissionais técnicos com formação para atuação em indústria eram muito disputados. Tinha mais vagas do que profissionais preparados. Hoje em dia, com a procura, isso se equilibrou. Mas continua sendo uma área com uma boa empregabilidade — Ricardo Haag, diretor da Page Personnel.

A pedido do EXTRA, ele listou cinco áreas no nível técnico cujos profissionais são mais demandados nas empresas.

O primeiro destaque é o técnico em meio ambiente, saúde e segurança no trabalho, seguido do técnico em tecnologia da informação — cujos alunos podem atuar na área de hardware (para manutenção) ou software (desenvolvimento e programação). Depois, aparecem cursos tradicionais como o técnico em mecânico e técnico em elétrica, que formam profissionais básicos em empresas. E, por último, o técnico em gastronomia — cujo mercado cresceu muito, com a proliferação de empresas que prestam serviços de alimentação. João Victor já sabe até o que vai fazer com a renda que ele espera obter no emprego:

— Ajudar a minha família e arcar com custos da faculdade, que também quero fazer.

‘A prática é uma grande vantagem’

Para um dos instrutores do curso de João, Roberto Veiga de Oliveira, os resultados positivos do nível técnico têm uma explicação:

— A formação é teórica e prática. E a prática tem dado uma vantagem grande no mercado — afirma o instrutor.

Uma boa formação é meio caminho. Mas a dica dos professores é ir além no currículo. Ter conhecimento de inglês, boas experiências de estágio — como apontado pelo João — são importantes.

Fonte: Jornal Extra – Vida Ganha – 26/03/17.

Fale conosco via WhatsApp
x